O livro dos 5 anéis e o paintball (parte 2)

desenho-musashi-2

“A comparação com a carpintaria é feita através das casas. As casas da nobreza, as casas dos guerreiros, as Quatro Casas, as casas em ruínas, o erguer das casas, o estilo, a tradição das casas e o nome das casas. O carpinteiro usa uma planta do prédio, e o Caminho da Estratégia se assemelha ao Caminho do Carpinteiro na medida em que também usa um plano de campanha. Se você quiser aprender o ofício da guerra, estude este livro. O mestre é uma agulha, o discípulo a linha. É preciso praticar constantemente.
Como o carpinteiro-chefe, o comandante precisa conhecer todas as leis naturais, os regulamentos do país e os regulamentos das casas. Este é o Caminho do carpinteiro-chefe. O carpinteiro-chefe precisa conhecer a teoria arquitetônica das torres e templos, as plantas dos palácios, e precisa contratar homens que ergam as casas. O Caminho do carpinteiro-chefe é igual ao Caminho do comandante de uma casa guerreira.
Na construção das casas, tem-se que fazer a escolha da madeira. Toras retas, sem nós, de boa aparência, são usadas nas colunas externas; toras retas com pequenos defeitos nas colunas internas. A madeira de melhor aparência, ainda que um pouco mais fraca, é empregada em soleiras, lintéis, portas fixas e portas corrediças, e assim por diante. Madeira boa e forte, ainda que cheia de nós e retorcida, sempre pode ser usada discretamente nas construções. Madeiras fracas ou completamente cobertas de nós podem ser usadas na construção de andaimes e depois como lenha.
O carpinteiro-chefe entrega tarefas a seus homens de acordo com a habilidade de cada um. Colocadores de piso, construtores de portas corrediças, soleiras, lintéis, tetos e assim por diante. Os que têm menor habilidade cuidam das tábuas do piso, e os de menor habilidade ainda, chanfram a madeira ou preparam cunhas, ou se encarregam de pequenos trabalhos diversos. Se o carpinteiro-chefe conhecer bem os homens sob seu comando e designá-los para tarefas compatíveis, conseguirá fazer um bom trabalho.
O carpinteiro-chefe precisa levar em consideração a capacidade e as limitações de seus
subordinados, circulando entre eles e nunca exigindo o que não for razoável. Deve conhecer o ânimo e o estado de espírito de cada um e incentivá-los quando necessário. O mesmo vale como princípio da estratégia.”

Esse trecho do livro descreve bem o que veio sendo debatido até aqui sobre as escolhas das funções e os deveres do líder e do estrategista, e a mesma informação se encontra também no novo manual, então não vou debater mais esse assunto por enquanto, e mantive ele aqui para mostrar que essa cisma não é só minha, mas vem de longa data…

“Tal como o soldado, o carpinteiro afia suas ferramentas, seus instrumentos de trabalho. Ele carrega as ferramentas numa caixa própria e trabalha sob a direção do carpinteiro-chefe. Faz colunas e vigas com o machado, dá forma a tábuas corridas e prateleiras com plaina, faz entalhes e abre desenhos na madeira com toda precisão, conseguindo um acabamento tão excelente quanto sua habilidade permitir. Este é o ofício dos carpinteiros. Quando o carpinteiro domina seu ofício e compreende as medidas, ele pode se tornar um carpinteiro-chefe.
A função do carpinteiro é, dispondo de ferramentas que cortem bem, fazer pequenos
santuários, prateleiras e estantes de escrever, mesas, lanternas de papel, tábuas de bater carne e tampas de panelas. Estas são as especialidades do carpinteiro. A vida do soldado é semelhante. Você deve pensar suficientemente nisso.
A satisfação do carpinteiro é ver que seu trabalho não está empenado, que as juntas estão bem alinhadas, que o plano de trabalho foi bem elaborado e tudo se encaixa, e que o acabamento não está limitado a algumas sessões. Isto é essencial.
Se você quiser aprender este Caminho, pense profundamente nas coisas aqui escritas, uma de cada vez. Será preciso estudar bastante antes de tomar qualquer decisão.”

Legend_of_Musashi_by_leventep

Esse trecho é muito relevante para os players, a manutenção do equipamento é infinitamente mais relevante do que a qualidade do equipamento, eu mesmo escolhi a minha spiderzinha pela facilidade de manutenção e não me arrependo, no último jogo eu estava escondido atrás de um bunker e na hora que fui disparar, nada, a Spyder MR100 tem um botão que libera todo o interior do marcador, em dois minutos eu estava de volta ao jogo, se fosse uma Tippmann que é a concorrente de mercado, eu teria que desparafusar uns 6 parafusos, o que seria impossível de se fazer no meio do jogo. A manutenção do equipamento é a primeira e a ultima coisa que se faz quando se pensa em jogar paintball, alguns players jogam meses sem fazer a manutenção e vivem reclamando, sabe-se lá porque, de estouro de oring, de pouca pressão, de variação no disparo, etc…
Mesmo um eletricista experiente não vai fazer muita coisa com um alicate de unha, da mesma forma um player, por melhor que seja, não vai conseguir avançar sem um marcador em que possa confiar.

“Os mestres da espada longa são chamados de estrategistas. Quanto às outras artes militares, os que dominam o arco são chamados de arqueiros, os que dominam a lança de lanceiros, os que dominam o canhão de atiradores, os que dominam a alabarda de alabardistas ou alabardeiros. Mas não chamamos os mestres do Caminho da espada longa de “espadachins da espada longa” ou mesmo “espadachins”, como não falamos também em “espadachins da espada companheira”. Porque arcos, canhões, lanças e alabardas são todos equipamentos de guerreiros e com toda certeza fazem parte da estratégia. Dominar a virtude da espada longa, por outro lado, é dirigir ao mundo e a si mesmo, e portanto a espada longa é a base da estratégia. O princípio é a “estratégia através da espada longa”. Alcançando a virtude da espada longa, um só homem é
capaz de vencer dez homens. Da mesma maneira que um homem pode derrotar dez, cem homens podem derrotar mil e mil derrotar dez mil. Na minha estratégia, um homem é o mesmo que dez mil homens, e portanto esta estratégia é o ofício completo do guerreiro.
O Caminho do guerreiro não inclui outros Caminhos, como o confucionismo, o budismo, certas tradições, realizações artísticas e a dança. Mas, mesmo que eles não façam parte do Caminho, se conhecer o Caminho a fundo, você o verá em tudo. O homem tem que dar polimento ao Caminho que escolheu”

Esse trecho corrobora com o que estamos fazendo aqui, aplicar o caminho da estratégia ao paintball, e da mesma forma você pode fazer isso com qualquer coisa na sua vida, a Arte da Guerra e o Livro dos Cinco Anéis tem sido muito usados por palestrantes e empresários como guias empresariais e nós estamos aplicando ao paintball, um bom estrategista vence em qualquer terreno, no primeiro survivor game o vencedor ganhou sem dar um único disparo, a sua meta deve ser repetir esse feito e vencer com o mínimo de contato possível, se você não bater de frente com o inimigo, se você passar furtivamente e avançar até seu objetivo, a diferença de números é irrelevante e sozinho poderá vencer dez vinte ou trinta adversários.

Espero ter ajudado, bons jogos e fair play 😀

Anúncios

Tags:, , , ,

About Artista

Eu corro como um pato loco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: